O Brazilian Content, programa internacional da Brasil Audiovisual Independente (BRAVI) realizado em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) organizou pela primeira vez a ida da delegação brasileira ao MIP Cancun, no México, entre os dias 20 e 22 de novembro.

A estreia rendeu bons frutos. Com uma agenda bastante focada em coprodução e também na venda de conteúdo para os países da América Latina, os produtores brasileiros realizaram reuniões com diversos players do mercado, incluindo um Meet Up em que os participantes do evento puderam conhecer a delegação do Brasil.

“Diversas possibilidades foram discutidas e a aproximação entre os mercados tem grandes chances de gerar negócios para as produtoras brasileiras”, avalia Mary Morita, gerente executiva do Brazilian Content. “Por ser um evento menor, com participação de cerca de mil pessoas e com todas as atividades no mesmo local, o MIP Cancun foi uma excelente oportunidade para que os players pudessem se encontrar nos corredores com mais facilidade, e isso resultou em mais contatos e aproximação entre o Brasil e o mercado latino”, afirma.

As 16 empresas que participaram do MIP Cancun foram Astrolábio Studio, Boutique Filmes, Druzina Content, Elo Company, Forest Comunicação, Glaz Entretenimento, Medialand, Moonshot Pictures, Panorâmica, PinGuim Content, Quanta Post, Sentimental Filme, Story Productions, Stuplendo, Teleimage e UP Voice.